Clareamento dental: Tudo que você precisa saber

O povo brasileiro é um dos mais vaidosos do mundo, e essa afirmação não parte apenas da análise de como os brasileiros lidam com a imagem, mas sim, de dados analíticos. Segundo a Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica e Estética, o país briga pela liderança do ranking de cirurgias plásticas feitas no ano contra os EUA.

Para termos noção da dimensão, são cerca de um milhão de cirurgias plásticas no ano e os dados sobre a venda de cosméticos ajudam ainda mais com essa afirmação. 

De acordo com a Associação Brasileira de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosmética, o Brasil é o quarto maior consumidor de cosméticos do mundo.

 

Contudo, esse cuidado não está apenas na pele, nos cabelos, com o corpo mais enxuto, está também atrelado aos procedimentos estéticos dentais.

 

O cuidado com os dentes e com a boca são essenciais para manter uma boa qualidade de vida. 

 

Segundo alguns levantamentos de dados entre os cirurgiões-dentistas, um dos procedimentos mais procurados vem sendo o clareamento dental.

 

No presente artigo abordaremos com mais detalhes o que é o clareamento dental, o que deve ser levado em consideração no tratamento, entre muitos outros componentes relacionados a este assunto.

O que é o clareamento dental?

Com a idade ou o consumo de determinados alimentos, é possível que os dentes passem por um processo de amarelamento. Isso acontece porque o esmalte do dente desgasta a dentina, que é a parte que determina a coloração dos dentes.

Inclusive, alguns alimentos possuem índices de coloração naturais ou artificiais que podem interferir na pigmentação dos dentes. Alguns desses alimentos e componentes são:

 

  • Açaí;

  • Café;

  • Tabaco;

  • Refrigerantes.

 

Além disso, dependendo do medicamento, este pode interferir também na coloração dos dentes.

 

Veja também:

Seguros de saúde em viagem internacional em voos atrasados

Quais as melhores posições para dormir bem com dor na coluna?

 

Para essa disfunção, é possível recorrer ao tratamento conhecido como clareamento dental.

 

O clareamento dental consiste em um procedimento feito com substâncias químicas que ajudam a clarear o tom da cor do dente. Esse tratamento é feito por meio de substâncias conhecidas como radicais livres.

 

Esses radicais podem ser o oxigênio, que ajudam na oxidação de proteínas e aminoácidos, o que ajuda no clareamento da estrutura do dente.

 

Contudo, cabe ressaltar que o tratamento recupera e clareia com base no tom natural do dente, não podendo haver uma mudança completa da estrutura.

Tipos de clareamento dental

Dentre os clareamentos dentais que são oferecidos pelo convênio dental são dois os principais, o conhecido clareamento caseiro e o clareamento de consultório. 

 

No tópico abaixo abordaremos com mais detalhes sobre esses tipos de clareamento dental existentes.

  1. Clareamento caseiro

Esse tipo de clareamento é um dos mais conhecidos, principalmente por tornar mais flexível o tratamento para quem não pode ir no consultório mais de uma vez por semana.

 

O clareamento caseiro é feito com gel clareador e com o uso de uma moldeira sob medida. O paciente usa a moldeira durante a noite e algumas horas no dia. 

 

Esse gel é composto por peróxido de carbamida, peróxido de hidrogênio ou perborato de sódio. 

 

O tipo de gel que será usado é definido pelo dentista. As concentrações de cada produto também serão diferenciadas para cada paciente.

 

O clareamento caseiro demora mais para trazer resultados, demandando cerca de três semanas. 

  1. Clareamento consultório

Esse procedimento, por outro lado, é feito pelo dentista em consultório. Por estar em ambiente controlado, o cirurgião-dentista aplica concentrações maiores de gel clareador.

 

Para que isso seja possível, é usada uma barreira que protege a gengiva para que ela não se queime. Por terem concentrações maiores do gel, os resultados aparecem em até quatro sessões.

 

Em alguns casos o dentista pode usar um laser para potencializar os efeitos do gel clareador. 

Cuidados necessários ao realizar o clareamento

Existem algumas contraindicações para quem irá fazer o tratamento.  Um exemplo são pessoas que possuem muitos dentes restaurados. 

 

Isso porque o clareamento não ocorre sobre as resinas, de modo que o resultado não aparece, podendo afetar o sorriso. O mesmo cuidado deve ser tomado para quem usa próteses e implantes.

 

Além disso, é contraindicado para quem passa por tratamento médico debilitante, pessoas com menos de 18 anos e gestantes.

Cuidados após o tratamento

Depois de realizado o tratamento, é necessário evitar o consumo de alimentos com altos índices de pigmentação como café, chá e vinho tinto, para não prejudicar a coloração do tratamento.

 

É possível que exista uma pequena sensibilidade dentária após o tratamento, mas que passa no decorrer dos dias.

 

Assim, o clareamento é ideal para quem deseja dentes mais brancos e melhorar a autoestima e o cuidado com a própria imagem. 

Conteúdo originalmente desenvolvido pela equipe da Ideal Odonto, empresa especializada em planos odontológicos com atendimento acessível para devolver o sorriso dos pacientes.

vitor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *